• CRNAT

NUCLEP inicia entrega para Eletronuclear dos oito acumuladores de Angra 3

A Nuclebrás Equipamentos Pesados S/A – NUCLEP, empresa responsável pela fabricação dos equipamentos nucleares mais estratégicos para o país, iniciou esta semana a entrega dos oito acumuladores encomendados pela Eletronuclear para a Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto - Angra 3. Já deixaram o parque fabril da NUCLEP, dois acumuladores, JNG 12 e JNG 21, com destino ao almoxarifado geral do empreendimento ANGRA 3.


Os acumuladores são tanques imprescindíveis à segurança da Usina, visto que compõem o sistema de resfriamento em caso de um evento emergencial. Acumulam água pressurizada rica em boro, com a função de neutralizar as reações, e ser descarregada imediatamente no circuito do reator para resfriamento emergencial. É um sistema passivo, independe de energia elétrica, sendo portanto, muito importante para evitar danos ao núcleo do reator.

Desde o início de sua fabricação pela NUCLEP, já passaram pelos processos delineamento de engenharia, corte, conformação, montagem, soldagem, testes de aceitação, limpeza química, tudo com o rigoroso controle de qualidade característico dos produtos de emprego nuclear. Os acumuladores possuem aproximadamente 14,2 metros de comprimento e 22 toneladas e têm capacidade máxima em operação de 34m³ e 56 toneladas. A previsão é para que os últimos seis equipamentos sejam entregues à Eletronuclear até o fim do ano. Representando toda equipe que esteve envolvida com essa conquista desde o início do projeto, o Engenheiro Mecânico e Mestrando em Engenharia Nuclear, Romulo de Souza Gouvea, celebra “Com a conclusão e entrega desses equipamentos, fica evidente que o esforço, a capacitação e a dedicação dos funcionários da NUCLEP. são fatores determinantes para o sucesso desse fornecimento”. O Diretor Industrial, CMG/EN Affonso Alves. considera que “Essa entrega é mais um passo importante na direção da conclusão da Usina Nuclear de Angra 3”. Além da guarda e preservação dos equipamentos principais do seu circuito primário – água que passa pelo reator-, a NUCLEP segue trabalhando na fabricação dos seus condensadores, componentes responsáveis pelo resfriamento do circuito secundário da usina – água que não passa pelo reator.

Para o presidente da NUCLEP, C.Alte (RM1) Carlos Henrique Silva Seixas “um projeto como esse, com requisitos nucleares de categoria I, que é o Core Business da nossa empresa, e demanda mão de obra especializada com qualificações específicas de fabricação, não há hoje viabilidade de execução em nenhuma empresa de caldeiraria comum. O que ressalta e evidencia o papel fundamental da NUCLEP no Programa Nuclear Brasileiro”, afirmou. ação da NUCLEP.

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo